Os laticínios têm lactose e, por isso, devem ser evitados?

Os laticínios têm lactose e, por isso, devem ser evitados?

A lactose é o açúcar que se encontra naturalmente presente no leite que, juntamente com os seus derivados, é uma das principais fontes desta substância. A lactose é um açúcar formado pela ligação de duas moléculas: glicose e galactose. De forma a que a lactose seja digerida, o organismo produz lactase, uma enzima que quebra a ligação entre as duas moléculas que compõem a lactose, possibilitando a absorção para a corrente sanguínea destes componentes.

Contudo, há indivíduos que não produzem lactase suficiente e, por isso, a divisão da lactose em glicose e galactose não ocorre. Perante esta situação, a lactose permanece por digerir no intestino, originando sintomas como náuseas, flatulência, diarreia, distensão e dor abdominal.

No caso da população portuguesa, estima-se que um terço da população tenha intolerância à lactose. Para a população intolerante, dependendo do grau de intolerância, existem opções de laticínios sem lactose que permitem ao consumidor usufruir dos benefícios nutricionais dos láteos sem os sintomas associados à intolerância à lactose.

No entanto, a quantidade necessária de leite e derivados para provocar sintomatologia varia entre indivíduos. Geralmente, quem tem intolerância pode consumir derivados do leite (p.e. iogurtes ou queijo), uma vez que a quantidade de lactose presente é baixa ou inexistente. Aliás, é frequente estes indivíduos substituírem o leite por iogurtes porque são melhor tolerados devido à presença das culturas vivas do iogurte, que convertem a lactose em ácido láctico, o que permite melhorar a digestão da lactose do produto. Por outro lado, os queijos podem também ser uma boa opção pois normalmente não contém lactose.

Acrescente-se que, além dos laticínios, há alimentos que podem conter lactose, como por exemplo, cereais de pequeno-almoço, bolachas, gelados, leite condensado, papas láteas, medicamentos e suplementos alimentares. Deste modo, é imprescindível a leitura atenta dos rótulos.

Em caso de suspeita de intolerância à lactose é fundamental consultar um profissional de saúde para que seja confirmado o diagnóstico, através de meios como a biópsia à mucosa intestinal, os doseamentos do açúcar no sangue ou pelo teste respiratório de hidrogénio, antes de se eliminar um grupo (leite e derivados) da Roda dos Alimentos, importante para a manutenção da saúde.

Célia Craveiro, Nutricionista e Presidente da Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN).
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº0998N

Saiba mais em Acho que posso ser intolerante à lactose, e agora?!