As férias também podem ser saudáveis

AdobeStock_103312082_299

Com a chegada do calor e do verão chegam também as férias. Por esta altura tendemos a descurar os princípios de uma alimentação saudável devido às mais diversas razões: “vou estar em família”, “vou estar num hotel ou num regime de tudo incluído”, “os meus filhos vão comer uma bola de berlim na praia e não irei resistir”, “só me apetecem gelados”, entre outras frases que habitualmente nos são familiares.
Estas premissas fazem com que seja mais difícil de cumprir a dieta. Apesar de não serem impeditivas, não significa que devam fazer a regra.
Estarmos de férias significa descontração, descanso, ausência de rotinas e horários mas não devemos descurar as regras de uma alimentação saudável.

Dicas para as férias:

  • Faça sempre o pequeno-almoço;
  • Privilegie o consumo de saladas e legumes devido ao seu teor em água;
  • Faça várias refeições ao longo do dia de forma a nunca sentir muita fome;
  • Consuma 1 a 2 porções de fruta por dia e não mais porque contêm açúcar e em excesso promovem o aumento de peso;
  • Opte por fazer os excessos alimentares (por exemplo: gelados, bolos, snacks salgados…) ao almoço ou como lanche e evite-os ao jantar e à noite;
  • Ingira 1,5 a 2 litros de água por dia e evite sumos e bebidas alcoólicas;
    Pratique exercício físico – caminhadas, nadar, jogar raquetes na praia, dançar…


Snacks para a praia:

  • Fruta;
  • Lacticínios magros como iogurtes;
  • Queijo;
  • Frutos oleaginosos (1 punhado de nozes, cajus, amêndoas ou pinhões…);
  • Palitos de verduras cruas como pepino, aipo ou cenoura;
  • Tomate cherry
  • Gelatina com 0% de açúcar.

Peça ajuda aos familiares e amigos com quem viaja, explicando que quer manter um plano alimentar saudável nas férias e que precisa da colaboração de todos. Quem sabe se não contagia alguém!

Expetativas realistas
Sejamos francos, ninguém (ou quase ninguém!) perde peso nas férias, por isso, o seu objectivo deve ser o de manter o peso que tem no momento. Não deve estar de férias com a preocupação excessiva com o plano alimentar enquanto todos comem alimentos calóricos e você fica a olhar. Esta pausa vai durar algumas semanas e também vai servir para ganhar novas forças e motivação. Por isso, não é grave se atrasar um pouco a chegada à sua meta. Geralmente o problema está nas quantidades que comemos e não no conteúdo do prato.

Sónia Marcelo, Membro da Ordem dos Nutricionistas nº 0748N.
dicasdeumadietista.pt

Autora do Livro Guerra ao Açúcar, disponível nas nossas lojas.