Batata-Doce: um gosto especial para a saúde

AdobeStock_88272796_tbn

A batata-doce, em comparação com a batata comum possui maior teor de hidratos de carbono complexos o que lhe confere um baixo índice glicémico (IG). Caracteriza-se por ser um alimento de baixo índice glicémico (IG abaixo de 55) em oposição à batata comum que se classifica como um alimento de elevado índice glicémico por ter um IG superior a 70. Os alimentos com um baixo IG caracterizam-se por trazerem vantagens para a regulação do apetite e esta é uma das vantagens de consumir batata-doce em detrimento da batata comum, pois a nível calórico e em teor de hidratos de carbono a batata comum até apresenta um teor um pouco inferior.

Tenha sempre em consideração que o tempo e modo de confeção e preparação dos alimentos vão influenciar o seu valor calórico e também o seu IG. Quanto mais cozinhado ou processado for o alimento, maior o seu IG, por exemplo, o puré de batata tem um maior índice glicémico do que uma batata inteira assada. O consumo da batata com pele vai aumentar o seu teor em fibra e consequentemente diminuir o seu índice glicémico.

A batata-doce mais comum é a de polpa branca, existindo as variantes de batata-doce de polpa roxa e polpa laranja.

A batata-doce comum caracteriza-se por ter um elevado teor em vitamina A e C e ser fonte de tiamina e potássio. Pelo seu elevado teor em vitamina A este alimento tem um papel importante ao combate da carência desta vitamina em países em desenvolvimento, onde a carência nesta vitamina é um problema de saúde pública.

A batata-doce de polpa roxa é um tubérculo, considerado um parente afastado da batata comum. Tanto a sua polpa, que apresenta uma textura húmida, como a casca têm cor roxa. O seu sabor é semelhante ao das restantes variedades. É fonte de tiamina, vitamina B6, ácido pantoténico, ferro e manganês. Tem alto teor em fibra, potássio e cobre, e contém mais antocianinas que as restantes variedades. As antocianinas são um flavonóide responsável pela cor das frutas, hortícolas, cereais e flores e são conhecidas pelos seus benefícios para a saúde. Como outros compostos fenólicos têm poder antioxidante, e foram já demonstrados os seus efeitos redutores de pressão arterial, melhoria da visão e forte atividade anti-inflamatória e antimicrobiana.

As variedades que apresentam a polpa laranja são a Covington e Beauregard. O seu sabor é mais suave do que o da batata-doce de polpa branca. É fonte de vitamina B6, folato e potássio e tem alto teor em vitamina A e C.

Estes três tipos de batata-doce podem ser cozidas, fritas, ou assadas no forno e ser utilizadas como acompanhamento das refeições, substituindo a batata comum, ou utlizadas na sopa. Desde que muito bem lavadas podem e devem ser confecionadas com casca. No momento da compra dê preferência à batata-doce que se apresente rija e sem manchas e conserve em local fresco e seco, não deve ser colocada no frigorífico antes de confecionada. Para além da batata-doce fresca, agora pode também provar batata-doce congelada já preparada e cortada em rodelas, palitos ou cubos. Estas opções têm a vantagem de serem mais práticas, prontas a cozinhar e têm um elevado período de conservação no congelador. Experimente confecioná-las cozidas, ou no forno com um fio de azeite e ervas aromáticas.

Confira o valor nutricional dos nutrientes mais relevantes das três variantes de batata-doce abaixo.

valores_batata polpa branca

valores_batata polpa laranja

valores_batata polpa roxa

 

Filipa Almeida Azevedo, Nutricionista Jumbo.
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº1914N