Alimentos frios no Inverno aquecem a saúde

adobestock_51450912-tbn

Com a chegada do outono e a diminuição gradual da temperatura, novas escolhas alimentares começam a surgir. Tudo “piora” com o inverno instalado, pois parece que os estômagos portugueses ganham sensibilidade térmica. “Comer iogurtes e saladas no Inverno? Com o frio que está? Nem pensar!” Mas… porquê?! A resposta mais frequente é: não apetece.

Ainda se a salada fosse substituída por vegetais cozidos, salteados ou estufados, tudo bem. Se o iogurte for trocado por leite ou uma qualquer bebida vegetal ou mesmo fruta, também não é problemático. Contudo, na maioria dos casos o mais frequente é serem excluídos os alimentos frios, sem a introdução de um substituto saudável. E a saúde não tira férias no inverno.

Os iogurtes são opções práticas para lanches saudáveis fora de casa, enquanto que a salada é uma importante fonte de fibra e outros nutrientes. Por isso, se prefere não comer alimentos frios no inverno, como os iogurtes e a salada, faça-o de maneira a não se prejudicar. Retire do frigorífico e deixe atingir perto da temperatura ambiente antes de consumir. Em alternativa, opte por substitutos com caraterísticas similares que possa ingerir a temperatura morna ou quente.

Procure também ser coerente. Se vai abolir o iogurte e as saladas, porque são frios, aproveite também para evitar os gelados no congelador. Inspire-se no clássico provérbio: ou há moralidade ou come-se de todos.

Catarina Monteiro, Coach da Your Challenge. Formadora e Nutricionista do Nutrihome. 


Membro da Ordem dos Nutricionistas nº0759N.