Pilates: uma modalidade flexível

adobestock_107618064-tbn

Quando falamos em Pilates há duas perceções: 1) que é uma atividade muito parada e 2) que é difícil e necessária muita flexibilidade. Ambas estão corretas porém demasiado incompletas.

Joseph Pilates foi o criador desta modalidade. Na sua infância sofria de raquitismo, asma e febre reumática, o que o levou a estudar anatomia e fisiologia humana. Foi desenvolvendo exercícios que o ajudaram a levar uma vida longa e saudável.

O Pilates é uma atividade que exige concentração, equilíbrio e disciplina. Tem exercícios controlados e de forma pausada que trabalham todos os músculos do corpo. E por este motivo tem a “fama” de ser uma atividade muito parada.

O método Pilates não escolhe género nem idade. Conta com um grande número de exercícios de intensidade e dificuldade muito variáveis, que tanto se podem adaptar a crianças como a adultos. Aqui pode entrar a perceção do “difícil” e da “necessidade de muita flexibilidade”, quando entramos numa aula que é mais avançada do que o nosso nível. Informe sempre o instrutor caso seja a sua primeira experiência com a modalidade, caso tenha alguma patologia ou até mesmo se sentir dor durante a aula.

São vários os benefícios do Pilates, a destacar:

  • Melhora a flexibilidade e a força;
  • Reduz a fadiga;
  • Fortalece os músculos sem causar dor nem põe em causa as articulações;
  • Melhora a postura e a coordenação motora;
  • Melhora a auto-estima;
  •  Reduz o stress;
  •  Tonifica os músculos, alisa a barriga e combate a celulite por facilitar o sistema linfático e a eliminação de toxinas;
  •  Previne fraturas, não só com o reforço muscular ajudando a modelar a estrutura óssea mas também pela coordenação motora, ajudando o corpo a ter equilíbrio e agilidade.

Esta modalidade é óptima para as pessoas que procuram um tipo de exercício tranquilo mas que ao mesmo tempo as mantenha em forma. É para todos aqueles que queiram complementar com outros exercícios e aumentar a sua flexibilidade. É também indicada para quem pretende aumentar a sua resistência para os desafios do dia-a-dia, fazendo exercício com pouco ou nenhum impacto e, por isso, com menor o risco de lesão.

Cada sessão de Pilates, normalmente, tem uma duração de 45 a 60 minutos. Praticá-lo entre duas a três vezes por semana já trará resultados.
O Pilates está cheio de bons motivos para ser praticado e nem sequer obriga a calçado. Basta roupa confortável, vontade de experimentar e praticar.

Teresa Almeida. Técnica de Exercício Físico nº11611. 

www.portugalemforma.com